Retrospectiva 2022: Como foi o ano legislativo para o mercado editorial?

Retrospectiva 2022: Como foi o ano legislativo para o mercado editorial?

Na retrospectiva sobre o ano legislativo para o mercado editorial de revistas, Júlio Vinha, que atua nas relações governamentais da Aner (Associação Nacional de Editores de Revistas), em Brasília, fez um panorama. Especializado nas questões legislativas, Júlio conta que o ano correu mais lento, por conta das eleições, mas nem por isso menos tenso.

“Anos de eleições presidenciais normalmente o Congresso é mais ativo no primeiro semestre. Isso porque, quando começam as convenções partidárias, no segundo semestre, os parlamentares buscam articular seus acordos para apoio às campanhas. Com a pandemia, Câmara e Senado e ficaram muito tempo trabalhando temas do plenário online. Com isso, as comissões não andaram muito no primeiro semestre do ano legislativo”, explica.

“Com reuniões online ou suspensas, foi difícil acompanhar o movimento. Mas ainda assim, conseguimos manter os interesses do setor em segurança”, conta, citando como uma das principais ameaças os projetos que criam restrições para a publicidade, os temas relacionados à liberdade de imprensa e questões tributárias.

Leia mais!

Fonte: Aner
Foto: Jeferson Rudy / Agência Senado